Postagens

Aceleração da expansão do Universo pode dispensar energia escura

Imagem
São crescentes as dúvidas sobre a aceleração da expansão do Universo - há dúvidas também sobre a idade do Universo e sobre se o Big Bang realmente ocorreu.[Imagem: JHUAPL/SwRI]
Dúvidas sobre o lado escuro do Universo Embora seja largamente aceita na comunidade científica, a ideia de que o Universo está se expandindo, e de que essa expansão está se acelerando, tem sido objeto de dúvida por parte de um número crescente de pesquisadores. A questão fundamental é: O que impulsiona a expansão e a aceleração da expansão do Universo? O modelo padrão chama essas "causas" de matéria escura e energia escura, mas todas as tentativas de detectar sinais de ambas falharam até agora. Um trio de físicos da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, acaba de oferecer uma nova abordagem que talvez possa livrar os cientistas da necessidade de explicar esse cada vez mais incômodo "lado escuro" do Universo. Espaço flutuante A equipe abordou a questão da expansão do Universo encarando de fr…

Uma nova e brilhante "Estrela" poderá aparecer no céu noturno em 2022

Imagem
Uma enorme colisão entre duas estrelas a cerca de 1.800 anos-luz de distância poderá adicionar um novo objeto brilhante ao nosso céu noturno, dizem os cientistas - embora esta estrela temporária só será visível por dois ou três anos.
Esta é a primeira vez que especialistas tentam prever uma explosão cósmica como esta, e os pesquisadores dizem que geralmente há apenas uma chance de um "em um milhão" de serem capazes de prever uma nova estrela, antes que ela realmente apareça. O astrônomo Larry Molnar e sua equipe da Calvin College em Michigan têm mantido um olhar próximo em uma estrela binária chamada KIC 9832227, que é na verdade constituído por duas estrelas em órbita entre si.  Neste caso, estamos lidando com um binário de contato, onde ambas as estrelas compartilham partes da mesma atmosfera, como dois amendoins em uma casca. Os pesquisadores pensam que essas estrelas estão se aproximando e poderão colidir entre si em 2022. Esse tipo de fusão é o que se chama uma nova verme…

Planeta negro capturado pelo Hubble

Imagem
Astrônomos descobriram que o exoplaneta WASP-12b não reflete quase nenhuma luz, fazendo com que pareça essencialmente preto.Este achado levanta novas hipóteses sobre a composição atmosférica do planeta, refutando modelos anteriores. Usando o Espectrógrafo de Imagem do Telescópio Espacial Hubble, uma equipe internacional liderada por astrônomos da Universidade McGill, no Canadá, e da Universidade de Exeter, no Reino Unido, mediu a quantidade de luz que o WASP-12b reflete, algo que é chamado de albedo, para aprender mais sobre a composição da sua atmosfera.Os resultados foram surpreendentes. “O albedo medido do WASP-12b é no máximo de 0,064. Este é um valor extremamente baixo, tornando o planeta mais escuro que o asfalto”, explica o autor principal da pesquisa, Taylor Bell, aluno de mestrado em astronomia na Universidade McGill. Isso significa que o WASP-12b é duas vezes menos reflexivo do que a nossa lua, que tem um albedo de 0,12.   O WASP-12b orbita a estrela WASP-12A, do mesmo tipo que…

Um mapa da água na superfície da Lua? Não exatamente

Imagem
Este mapa revela a concentração de radicais hidroxila misturados ao solo lunar (os pontos amarelos são os locais de pouso das missões Apollo).[Imagem: Milliken Lab/Brown University] Muitas pontes, mesmas águas Dois cientistas da Universidade Brown, nos EUA, parecem ter-se esquecido da polêmica que cercou um anúncio, feito em 2009, de que a Lua poderia ter tanta água quanto a Terra. Na verdade, eles afirmam que se basearam naquele estudo para lançar o que eles chamam de "primeiro mapa global da água no solo da Lua". A diferença é que usaram dados coletados pelo instrumento Mapeador da Mineralogia da Lua, feito pela NASA, que foi à Lua a bordo da sonda indiana Chandrayaan-1. A primeira ressalva que deve ser feita é que tanto o estudo original quanto os novos dados usados pelos dois não se referem a moléculas de água (H2O), mas de hidroxila (OH). Mas parece que a dupla não aprendeu com os erros anteriores. "Este é um roteiro de onde existe água na superfície da Lua. Agora que t…

A bilhante galáxia M81

Imagem
Uma das galáxias mais brilhantes no céu do planeta Terra, ela tem o tamanho similar da Via Láctea, ela é a M81. Essa grande galáxia espiral pode ser vista na direção da constelação da Ursa Maior. Essa imagem rica em detalhes revela o brilhante núcleo amarelado da M81, os braços espirais azulados e as linhas de poeira cósmica que cruzam a galáxia. Como uma pista do passado tumultuoso da galáxia, uma impressionante linha de poeira corta o disco, para a esquerda do centro galáctico, ao contrário das outras feições espirais proeminentes da M81. A linha de poeira errante pode ser o resultado de um encontro da M81 com uma galáxia um pouco menor, a M82. O estudo feito das estrelas variáveis da M81 é até hoje uma das melhores determinações da distância até uma galáxia, 11.8 milhões de anos-luz. Fonte: https://apod.nasa.gov/apod/ap170917.html

Termina hoje a missão da sonda CASSINI

Imagem
Marcos do mergulho final da Cassini em Saturno.Crédito: NASA/JPL-Caltech
A sonda Cassini da NASA está na aproximação final a Saturno, após a confirmação dos navegadores da missão de que está em curso para mergulhar na atmosfera do planeta hoje, dia 15 de setembro. A Cassini termina o seu estudo de 13 anos do sistema saturniano com um mergulho intencional no planeta para garantir que as luas - em particular Encélado, com o seu oceano subterrâneo e sinais de atividade hidrotermal - permanecem pristinas para exploração futura. O mergulho fatídico da nave é a última etapa do Grande Final da missão, após 22 passagens rasantes semanais, que começaram no final de abril, entre a divisão que separa Saturno dos seus anéis. Nenhuma sonda jamais se tinha aventurado tão perto do planeta. O percurso da Cassini na atmosfera superior de Saturno, com pontos de passagem assinalados a cada 10 segundos.Crédito: NASA/JPL-Caltech
Os cálculos finais da missão preveem que a perda de contacto com a Cassini ocorr…

Cassini está pronta para sua imersão final em Saturno

Imagem
Cassini, uma sonda de 2,5 toneladas, foi lançada ao espaço em 1997, equipada com uma dezena de instrumentos Cassini: "A sonda transmitirá os dados quase em tempo real durante a imersão na atmosfera" (NASA/JPL-Caltech/Divulgação)
As horas estão contadas para a sonda Cassini, que na sexta-feira vai fazer uma imersão na atmosfera de Saturno, pondo fim a uma missão de 13 anos, nos quais revolucionou o conhecimento sobre esse gigantesco planeta gasoso. “Cassini-Huygens é uma missão de descoberta extraordinária que revolucionou nossa compreensão sobre o Sistema Solar”, afirmou Alexander Hayes, professor de astronomia da Universidade de Cornell, em Nova York. Após quase 300 órbitas em volta de Saturno, Cassini ajudou a fazer descobertas importantes: os mares de metano líquido sobre Titã, a maior lua do planeta, e a existência de um vasto oceano de água salgada sobre a superfície glaciar de Encélado, outro dos seus mais de 50 satélites naturais. Os dados coletados pelo espectrômetro a bo…

Mundo infernal com céu de titânio

Imagem
O VLT do ESO faz a primeira detecção de óxido de titânio num exoplaneta Astrônomos usaram o Very Large Telescope do ESO para detectar pela primeira vez óxido de titânio na atmosfera de um exoplaneta. Esta descoberta feita em torno do planeta do tipo Júpiter quente chamado WASP-19b fez uso do poder do instrumento FORS2, tendo-nos fornecido informações únicas sobre a composição química e a estrutura de temperatura e pressão na atmosfera deste mundo quente e incomum. Os resultados foram publicados hoje na revista Nature. Uma equipe de astrônomos liderada por Elyar Sedaghati, um bolsista do ESO recentemente graduado pela TU Berlim, examinou a atmosfera do exoplaneta WASP-19b com o maior detalhe conseguido até hoje. Este planeta notável tem aproximadamente a mesma massa de Júpiter, mas encontra-se tão perto da sua estrela hospedeira que completa uma órbita em apenas 19 horas. Estima-se que a sua atmosfera tenha uma temperatura de cerca de 2000 graus Celsius. Quando WASP-19b passa em frente d…

Finalmente descobrimos porque as galáxias em todo o universo têm essa forma esquisita

Imagem
Em 1926, o célebre astrônomo Edwin Hubble desenvolveu seu diagrama de classificação morfológica das galáxias. Este método as dividiu em três grupos básicos – elíptica, espiral e lenticular – com base em seus formatos. Desde então, os astrônomos dedicaram tempo e esforço consideráveis ​​na tentativa de determinar como as galáxias evoluíram ao longo de bilhões de anos, até se tornarem o que são. Uma das teorias mais amplamente aceitas é a de que as galáxias se modificaram por fusão, onde pequenas nuvens de estrelas – ligadas pela gravidade mútua – se juntaram, alterando o tamanho e a forma de uma galáxia ao longo do tempo. No entanto, um novo estudo conduzido por uma equipe internacional de pesquisadores revelou que as galáxias poderiam realmente ter assumido o formato moderno através da formação de novas estrelas no interior de seus centros. Pesquisa e procedimentosO estudo, intitulado “Rotating Starburst Cores in Massive Galaxies at z = 2.5”, foi publicado recentemente na Astrophysical …

Saturno em Azul e Dourado

Imagem
Porque é Saturno parcialmente azul? A imagem em destaque é uma aproximação do que um humano contemplaria pairando perto do "Senhor dos Anéis". A imagem foi captada em março de 2006 pela sonda robótica Cassini, atualmente em órbita de Saturno. Aqui, os majestosos anéis de Saturno aparecem diretamente e apenas como uma fina linha vertical. Os anéis mostram a sua complexa estrutura nas sombras escuras que criam à esquerda da imagem. Encélado, a lua "fonte" de Saturno, com apenas 500 km de diâmetro, pode ser vista como o pequeno círculo no plano dos anéis. O hemisfério norte de Saturno pode aparecer parcialmente azul pela mesma razão que os céus da Terra podem aparecer azuis - moléculas nas porções limpas de ambas as atmosferas dos planetas são mais eficientes a espalhar a luz azul do que a luz vermelha. No entanto, ao olhar profundamente para as nuvens de Saturno, a tonalidade natural e dourada das nuvens de Saturno torna-se dominante. Não se sabe por que o sul de Sat…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...