Postagens

Mostrando postagens de Novembro 4, 2009

Nuvem Interestelar Local

Imagem
A Nuvem Interestelar Local é a nuvem interestelar onde o qual o Sistema Solar está presentemente passando. Possui cerca de 30 anos-luzes de extensão. O Sistema Solar entrou na Nuvem Interestelar Local há cerca de 44 a 150 mil anos atrás, e permanecerá dentro por outros 10 a 20 mil anos. A nuvem possui uma temperatura de cerca de 6 000 °C, aproximadamente a mesma da fotosfera do Sol. É, porém, bastante tênua, com 0,1 átomos por centímetro cúbico, cerca de um quinto da densidade do meio interestelar, e o dobro da Bolha Local, sendo esta uma área de baixa densidade no meio interestelar, com a Nuvem Interestelar Local sendo uma área pequena e de maior densidade. Em comparação, a atmosfera terrestre no nível do mar possui 2,7 × 1019 moléculas por centímetro cúbico. Fonte:Wikipédia

Nebulosa planetária Abell 39

Imagem
Uma das maiores esferas da ViaLáctea está a proporcionar valiosas pistas sobre a composição química das estrelas devido à sua própria forma. A nebulosa planetária Abell 39, agora com seis anos-luz de diâmetro, já foi uma estrela parecida com o Sol, que expeliu as suas camadas exteriores há milhares de anos atrás. A natureza perfeitamente esférica de Abell 39 permite aos astrónomos estimar com precisão quanto material relativo está actualmente a ser absorvido e a emitir luz. Observações indicam que Abell 39 contém apenas metade do oxigénio encontrado no Sol, uma confirmação intrigante mas não surpreendente das diferenças químicas entre estrelas. A razão pela qual a estrela central está afastada do centro por 0.1 anos-luz é ainda desconhecida. Abell 39 situa-se a 7,000 anos-luz de distância, embora algumas galáxias a milhões de anos-luz possam ser observadas através e nos lados da nebulosa. Crédito: George Jacoby (WIYN Obs.) et al., WIYN, AURA, NOAO, NSF

O meio interestelar

Imagem
Cabeça de Cavalo, parte de uma nebulosa escura
O meiointerestelar que se refere ao meio entre as estrelas, mais precisamente aos objetos e fenômenos alí existentes. Embora a maior parte da massa das galáxias se concentrem nas estrelas o espaço que há fora delas não é tão vazio quanto costuma-se imaginar. O estudo mais extenso de objetos interestelares se refere aos planetas e seus satélites naturais. Há ainda um forte estudo sobre os meteoros e cometas. O meio interestelar é muitas vezes preenchido com monstruosas colunas de poeira e gás, que tendem a formar mais e mais estrelas. A formação de estrelas no interior destas nuvens de poeira e gás gera uma Região HII.
Fonte:Wikepedia

Cabeça de Cavalo

Imagem
A Nebulosa do Cavalo é uma nebulosa escura na constelação de Órion. A nebulosa está localizada logo abaixo de Alnitak, estrela que faz parte do Cinturão de Órion. Está a aproxidamente 1500 anos luz da Terra. É uma das nebulosas mais identificáveis devido a forma de sua nuvem escura de poeira e gases, que é semelhante à de uma cabeça de cavalo. Foi observada pela primeira vez em 1888 por Williamina Fleming na chapa fotográfica B2312 do observatório da Universidade de Harvard. O brilho vermelho se origina do hidrogênio, gás que predomina por trás da nebulosa, ionizado pela próxima estrela brilhante Sigma Orionis (Alnitak). A escuridão da Cabeça de Cavalo é causado principalmente por uma poeira espessa. Imagem amadora da Região da Nebulosa Cabeça de Cavalo, sul da estrela Alnitak no Cinturão de Órion Fonte: NASA

Nebulosa escura

Imagem
Presumivelmente a mais famosa nebulosa escura a Nebulosa cabeça de cavalo. Uma nebulosa escura é uma grande nuvem molecular, as quais se apresentam como regiões pobres em estrelas onde a poeira do meio interestelar parece estar concentradas. Nebulosas escuras podem ser vistas quando elas obscurecem parte de uma nebulosa de reflexão ou uma emissão (por exemplo a nebulosa cabeça de cavalo) ou se elas bloqueiam estrelas de fundo (por exemplo a Nebulosa saco de carvão). As maiores nebulosas escuras são visíveis a olho nu, elas aparecem como caminhos escuros contra o fundo brilhante da Via Láctea.
Astrofísica da nebulosa escura

O hidrogênio destas nuvens escuras opacas existe na forma de hidrogênio molecular. A maior nebulosa deste tipo, a chamada nuvem molecular gigante (NMG), é mais do que um milhão de vezes a massa do Sol. Ela contém mais massa do que o meio interestelar, e quase 150 anos-luz de comprimento, e tem uma densidade média de 100 a 300 molécula por centímetro cúbico e uma temper…

Superaglomerado local

Imagem
O superaglomerado de Virgem, chamado também de superaglomerado local, é um superaglomerado de galáxias, nele está contido o Grupo Local de Galáxias com nossa galáxia, a Via Láctea. Possui a forma de um disco plano, com um diâmetro de 200 milhões de anos-luz. Este superaglomerado contém cerca de 100 grupos e aglomerados de galáxias, e é dominado pelo Aglomerado de Virgem localizado perto do centro. O Grupo Local de Galáxias está localizado perto da borda do Aglomerado de Virgem pelo qual é atraído. Pelo efeito gravitacional que exerce no movimento das galáxias, estima-se que a massa total do superaglomerado de Virgem seja algo em torno de 1015 massas solares. É provável que uma quantidade significativa de sua massa seja composta por matéria escura. Suspeita-se que, assim como os Aglomerados se agrupam em superaglomerados, os superaglomerados se agrupam em Hiperaglomerados. Se for provada sua existência esses últimos seriam as segundas maiores estruturas do Universo, atrás apenas da Gran…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...