Prevendo o Tamanho e a Forma de um Asteróide a Distância

Os astrônomos tem usado o Very Large Telescope do ESO em conjunto com outros telescópios, tecnologia óptica adaptativa e um avançado programa de computador para medir com precisão o tamanho e determinar a forma de um asteróide localizada a 200 milhões de quilômetros da Terra. Como o asteróide Lutetia tem somente 100 km de diâmetro o desafio das observações feitas da Terra foi equivalente a medir o tamanho e determinar a forma de uma batata cozida localizada a uma distância de aproximadamente 200 km. Cada uma das quase 300 fotos mostram o asteróide como se fosse uma pequena bolha não agregando detalhe nenhum, porém combinando todas as imagens juntamente com outras medidas da variação de brilho do asteróide com o tempo, a equipe foi capaz de reconstruir um modelo tridimensional do Lutetia.
Além disso, a sonda Rosetta da ESA fez imagens de alta resolução do Lutetia durante o sobrevôo feito em Julho de 2010. As imagens mostram de forma convincente que as observações realizadas em Terra previram de maneira correta tanto a forma como o tamanho do asteróide dentro de um erro de poucos porcento. Ter um modelo tridimensional do Lutetia será inestimável para os cientistas que estão interpretando os dados obtidos pela sonda Rosetta. Isso demonstra que integrar os grandes telescópios baseados em Terra com a tecnologia óptica adaptativa e códigos computacionais avançados é uma abordagem extremamente poderosa de se estudar os asteróides.
Os resultados obtidos por uma equipe liderada por Benoit Carry do Observatoire de Paris foram apresentados no encontro da Divisão para Ciências Planetárias da Sociedade Astronômica Americana que aconteceu em Pasadena na Califórnia.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Tipos de Estrelas

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton