Postagens

Mostrando postagens de Outubro 6, 2010

Os Anéis de Saturno Podem Ter Se Formado a Partir da Destruição de Uma Lua Gigante

Imagem
Novo modelo explica a composição de gelo do espetacular halo
do planeta. Os anéisde Saturno podem ter se formados a partir da norte de um satélite primordial do tamanhos de Titã que teve suas camadas externas arrancadas e enviadas em forma de espiral para um planeta Saturno jovem. Um dos problemas que os cientistas se deparam ao tentar explicar de onde vieram os anéis de Saturno é a sua composição, diz o cientistas planetário Robin Canup do Southwest Research Institute em Boulder no Colorado. Os anéis são compostos entre 90% e 95% de água, muito pelo fato de que o sistema solar teria sido compostos por iguais quantidades de gelo e rocha. Além do mais os anéis têm coletado poeira interplanetária mesmo depois de terem sido formados. “Então eles precisam ter se formado essencialmente de gelo”, disseram a pesquisadora em um encontro da Division for Planetary Science da American Astronomical Society em Pasadena na Califórnia.As luas internas de Saturno são também anomalias com baixas densid…

Visitante Congelado do Além

Imagem
Créditos da imagem:NASA/JPL-Caltech/UCLA Esse visitante do espaço profundo, visto aqui em uma imagem feita pelo Wide-field Infrared Survey Exlplorer ou WISE da NASA é o cometa Hartley 2 - e é o destino da missão EPOXI da NASA. O cometa, que é conhecido oficialmente como 103P/Hartley foi descoberto recentemente, em 1986 por Malcolm Hartley em Siding Spring, Austrália. Esse cometa provavelmente se originou da gelada órbita próxima a Júpiter antes que algo chocasse com ele e o colocasse em órbita ao redor do Sol. O cometa circula o Sol a cada 6.46 anos - e a sua maior aproximação do Sol, o chamado periélio acontecerá em 28 de Outubro de 2011. O EPOXI que utiliza a sonda já em atividade Deep Imapct irá sobrevoar o cometa em 4 de Novembro. As observações do WISE estão ajudando a equipe do EPOXI a ter uma maior compreensão sobre o comportamento do cometa com o tempo. Essa imagem foi feita em 10 de Maio de 2010, fornecendo a mais extensiva observação da cauda do cometa - o rastro de partícula…

A Nebulosa da Formiga

Imagem
Quando observada de telescópios na Terra, a então chamada Nebulosa da Formiga (Menzel 3 ou Mz 3) lembra a cabeça e o tórax de uma variedade de formiga. Já quando observada com o Hubble por exemplo, uma imagem como essa mostra 10 vezes mais detalhe, revelando o corpo da formiga como sendo um par de lobos incandescentes produzidos por uma estrela parecida com o Sol que está morrendo. A imagem do Hubble diretamente desafia velhas idéias sobre os últimos estágios de vida das estrelas. Através da observação de estrelas como o Sol à medida que elas se aproximam de sua morte, a imagem do Hubble Heritage do Mz 3 – juntamente com imagens de outras nebulosas planetárias – mostra que o destino do nosso Sol provavelmente será mais interessante, complexo e intrigante do que pensavam os astrônomos há alguns anos atrás.
Apesar de abordar a violência de uma explosão, a ejeção de gás da estrela moribunda no centro da Mz 3 tem uma intrigante simetria diferente do caos que reina nesse tipo de fenômeno. O…

Telescópio VISTA Revela o Segredo do Unicórnio

Imagem
Uma nova imagem infravermelha obtida pelo telescópio de rastreio VISTA do ESO revela uma paisagem extraordinária de tentáculos de gás brilhantes, nuvens escuras e estrelas jovens na constelação do Unicórnio (Monoceros). Esta região de formação estelar, conhecida como Monoceros R2, encontra-se embebida numa imensa nuvem escura. Quando observada no visível esta região encontra-se praticamente toda obscurecida por poeira interestelar mas no infravermelho torna-se espectacular. Na constelação do Unicórnio, no interior de uma nuvem escura de grande massa rica em moléculas e poeira, encontra-se uma maternidade estelar activa. Embora esta nuvem pareça próxima no céu da mais conhecida Nebulosa de Orion, na realidade encontra-se quase duas vezes mais afastada da Terra, a uma distância de cerca de 2700 anos-luz. No visível podemos observar uma bela colecção de nebulosas de reflexão formadas quando a radiação azulada de um grupo de estrelas quentes de grande massa é dispersada por partes das cam…

Sonda da NASA prepara-se para dar rasante sobre cometa

Imagem
Depois de literalmente dar um tiro de canhão no cometa Tempel 1, a missão Epoxi, reutilizando a sonda Deep Impact, vira agora suas câmeras para o cometa Hartley 2.[Imagem: NASA/JPL-Caltech]
Mirando no alvo
Controladores da missão EPOXI, da Nasa, fizeram a última correção de rota planejada para que a sonda espacial possa fazer um sobrevoo rasante sobre o cometa Hartley 2. O ponto de maior aproximação da Epoxi com o cometa Hartley 2 deverá acontecer no dia 4 de Novembro. A manobra de correção da trajetória durou exatamente 60 segundos, quando os motores da sonda foram acionados continuamente, aumentando a velocidade da nave em 1,53 metro por segundo. "Estamos a cerca de 37 milhões de quilômetros e poucos dias do nosso cometa", comemorou o gerente de projeto EPOXI. "Eu não posso esperar para ver com o que o Hartley 2 se parece." Se tudo correr conforme o planejado, a sonda passará a uma distância de cerca de 700 km do cometa. Os instrumentos da Epoxi já estão fotografando o…

Novo fenômeno astronômico lança luz sobre o nascimento das estrelas

Imagem
Na nuvem molecular CB244 a luz visível é dispersa predominantemente pelos pequenos grãos de poeira no entorno da nuvem (cloushine). A imagem em falsa cor mostra a radiação na faixa do infravermelho próximo refletida por grandes grãos de poeira no interior da nuvem, o novo fenômeno recém-descoberto, coreshine ou brilho nuclear.[Imagem: MPIA]

Como nasce uma estrela?
Quando se trata de explicar o nascimento das estrelas, os astrônomos estão literalmente no escuro. Estrelas se formam nas regiões mais densas de opacas nuvens cósmicas de poeira e gás - as chamadas "nuvens moleculares" - que entram em colapso sob sua própria gravidade. Como resultado, a matéria nessas regiões torna-se cada vez mais densa e mais quente, até que finalmente a fusão nuclear é iniciada: e nasce uma estrela! Parece suficiente?

Talvez bom o bastante para um colegial. Mas os astrônomos ainda não conhecem os mecanismos envolvidos, ou seja, como exatamente tudo isso acontece. No mais das vezes, a explicação te…

Nasa encerra operação de satélite que mediu a idade do Universo

Imagem
Sonda mediu em detalhes os vestígios do Big Bang e confirmou a existência da energia escura A Nasa anunciou nesta quarta-feira, 6, que está encerrando as atividades do satélite Wilkinson Microwave Anisotropy Probe, ou WMAP, que realizou um mapeamento do fundo cósmico de micro-ondas, muitas vezes descrito como o brilho do Big Bang, e que permitiu que cientistas obtivessem a mais precisa estimativa da idade do Universo: 13,75 bilhões de anos, com margem de erro de 1%. O WMAP opera desde 2001, e de acordo com o astrofísico da Nasa Gary Hinshaw, cientistas ainda estão ocupados analisando os dados levantados nesse período. O satélite foi criado para oferecer a visão mais detalhada possível das diferenças de temperatura no fundo de micro-ondas, que havia sido descoberto na década de 90 por outros satélite, o Cobe. O WMAP fez sua última leitura de dados em 20 de agosto e, em 8 de setembro, disparou os foguetes que o tiraram de sua órbita de trabalho e o colocaram numa "órbita de estacion…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...