Postagens

Mostrando postagens de Outubro 27, 2010

Estrela de nêutrons têm massa superior à prevista pela teoria

Imagem
A maior estrela pulsante observada ainda lança dúvidas sobre as teorias de matéria exótica. pulsos de rádio de uma estrela de nêutrons sugerem partículas exóticas são asbent do seu núcleo.                                                                                           Bill Saxton, NRAO / AUI / NSF Astrônomos anunciam na edição desta semana da revista Nature a descoberta da estrela de nêutrons com duas vezes a massa do Sol. Trata-se da estrela do tipo mais maciça já encontrada e, segundo os autores do artigo que escreve o achado, permite descartar uma série de teorias a respeito da composição desse tipo de astro. Estrelas de nêutrons são resquícios de estrelas que explodem como supernovas. Com uma massa gigantesca concentrada numa esfera com diâmetro em torno de 12 quilômetros, esses corpos têm seus prótons e elétrons esmagados uns de encontro aos outros, convertendo-se em nêutrons. Uma estrela desse tipo pode ser muito mais densa que um núcleo atômico, e uma colher de chá de ma…

Aglomerado globular M4

Imagem
Credit:NASA/ESA and H. Richer
Perscrutando profundamente dentro de um aglomerado de várias centenas de milhares de estrelas, o Hubble da NASA / ESA descobriu o mais antigo aglomerado de estrelas extintas em nossa Via Láctea. Localizada no aglomerado globular M4, essas pequenas estrelas moribundas - chamadas anãs brancas - os astrônomos estão dando uma nova leitura sobre uma das maiores questões na astronomia: Qual a idade do universo? As antigas estrelas anãs brancas em M4 são aproximadamente 12 a 13 bilhões de anos. Após a contabilização do tempo que levou o grupo a se formar após o Big Bang, os astrônomos descobriram que a idade das anãs brancas concorda com as estimativas anteriores para a idade do universo. Fonte:http://www.spacetelescope.org/images/opo0210d/

3C 186: Um Precioso Aglomerado de Galáxias Identificado pelo Chandra

Imagem
O Observatório de Raios-X Chandra da NASA observou um aglomerado de galáxias diferente que contém um núcleo brilhante de gás relativamente frio ao redor de um quasar chamado 3C 186. Esse é objeto mais distante já observado e poderia fornecer idéias sobre o processo de formação dos quasares e o crescimento de aglomerados de galáxias. Essa imagem composta do aglomerado ao redor do 3C 186 inclui uma nova imagem profunda do Chandra em azul, mostrando a emissão de gás ao redor do quasar pontual localizado próximo ao centro do aglomerado. O espectro de raios-X do Chandra mostra que a temperatura do gás cai de 80 milhões de graus nos subúrbios do aglomerado para 30 milhões no centro.
Essa queda de temperatura ocorre devido a intensa emissão de raios-X de gás frio. Os dados ópticos integrados são provenientes do telescópio Gemini em amarelo e mostra as estrelas e as galáxias presentes no campo de visão. O que faz esse aglomerado de galáxia particular e seu núcleo frio interessante é a sua ida…

Galeria de Imagens - Galáxias Espirais

Imagem
Seis magníficas galáxias espirais foram observadas sob uma nova luz pelo Very Large Telescope do ESO (VLT) no Observatório do Paranal, Chile. As imagens foram obtidas no infravermelho com a câmara HAWK-I e ajudarão os astrónomos a compreender como se formam e evoluem as extraordinárias formas espirais das galáxias. HAWK-I é uma das mais recentes e potentes câmaras montadas no Very Large Telescope do ESO (VLT). Trabalha no infravermelho, o que significa que muita da poeira que obscurece os braços em espiral das galáxias se torna transparente para estes detectores. Comparada com a anterior câmara infravermelha do VLT, ISAAC, a HAWK-I tem dezasseis vezes mais pixels e cobre uma área do céu muito maior de uma só vez. Utiliza tecnologia mais recente que a ISAAC e tem maior sensibilidade à radiação infravermelha fraca. A HAWK-I é ideal para estudar a enorme quantidade de estrelas velhas que compõem os braços em espiral, uma vez que consegue remover os efeitos confusos da poeira e do gás bri…

O Ponto Mais Alto da Lua

Imagem
Seta indica o ponto mais alto na Lua, 10.786 metros (35.387 pés) acima do raio médio. Norte é para cima, elevação do Sol é 16 ° do horizonte, a imagem de 500 metros de largura, a partir M133865651L, R mosaico [NASA / GSFC / Arizona State University].]
Durante o curso da órbita da sonda Lunar Reconnaissance Orbiter, a equipe do LOLA vem observando como o ponto mais alto da Lua se torna cada vez mais alto. Não, a Lua não está se expandindo, mas como o perfil coberto pelo LOLA aumenta a cada mês então a chance aumenta de que a sonda passe sempre pelo mesmo ponto ou bem próximo a ele refinando cada vez mais as medidas. Uma vez que a equipe do LOLA seleciona uma pequena área, a equipe da LROC obtém imagens estereográficas para se ter medidas de mais alta resolução da elevação e das coordenadas desse ponto mais alto. Uma vez que essas imagens estão prontas, a equipe da LROC processa as imagens gerando um modelo digital de terreno ou um mapa topográfico. Outro ponto de vista do ponto mais alto…

Hubble permite rastrear movimentos de 100.000 estrelas em aglomerado

Imagem
O filme gerado permite projetar os movimentos previstos para os próximos 10.000 anos. O Telescópio Espacial Hubble permitiu que, pela primeira vez, cientistas acompanhassem os movimentos individuais de mais de 100.000 estrelas no interior do aglomerado Omega Centauri, que contém mais de 10 milhões de estrelas em órbita de um centro de gravidade comum. Imagem da região central de Omega Centauri, feita pelo Hubble/HST/Nasa-ESA
Uma medição precisa do movimento das estrelas em aglomerados gigantes pode oferecer novas informações sobre como esses agrupamentos se formaram nos primórdios do Universo, e se um buraco negro de massa intermediária - com cerca de 10.000 vezes a massa do Sol - pode estar escondido entre as estrelas. Analisando imagens de arquivo feitas ao longo de um período de quatro anos, astrônomos fizeram as melhores medições já obtidas de mais de 100.000 habitantes do aglomerado. Trata-se do melhor levantamento já feito dos movimentos de estrelas em qualquer aglomerado. "…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...