Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 20, 2011

Estrelas em Diferentes Estágios de Evolução na Galáxia de Andrômeda

Imagem
Creditos e Copyright: ESA/Herschel/ PACS/SPIRE/J.Fritz(U.Gent) / XMM-Newton/EPIC/W.Pietsch(MPE)
A grande e bela Galáxia de Andrômeda, também conhecida como M31, é uma galáxia espiral localizada a 2.5 milhões de anos-luz de distância da Terra. Dois observatórios baseados no espaço se combinaram para produzir essa intrigante imagem composta de Andrômeda, nos comprimentos de onda fora do espectro visível. A impressionante visão destaca estrelas antigas e futuras estrelas existentes nessa ilha cósmica. Em tons avermelhados, estão os dados obtidos pelo observatório infravermelho Herschel, que traça enormes linhas de poeira, aquecida pelas estrelas, varrendo ao longo dos braços espirais de Andrômeda. A poeira em conjunção com o gás interestelar, compreende o material fundamental para a formação das estrelas. Os dados de raios-X obtidos pelo observatório XMM-Newton em azul apontam sistemas binários de raios-X de Andrômeda. Esses sistemas provavelmente contém …

Campo magnético intenso em anãs vermelhas

Imagem
© HubbleSite (estrelas anãs vermelhas ativas)
Uma pesquisa de mais de 200.000 estrelas na nossa Via Láctea tem revelado o comportamento às vezes petulante de pequenas estrelas conhecidas como anãs vermelhas. Essas estrelas que são menores que o Sol, podem lançar poderosas erupções chamadas de protuberâncias, que são labaredas que podem atingir a energia de mais de 100 milhões de bombas atômicas. As anãs vermelhas são as estrelas mais abundantes no Universo e são presumidamente o local de numerosos planetas. Contudo, seu comportamento errático poderia fazer com que a vida nesses mundos que as orbitam fosse algo nada prazeroso, senão impossível. As labaredas são erupções repentinas de plasma aquecido que ocorre quando poderosas linhas do campo magnético na atmosfera da estrela se reconectam, criando um tipo de alça e lançando vastas quantidades de energia.

Quando as labaredas ocorrem, elas podem aniquilar qualquer planeta que esteja orbitando a estrela com uma intensa luz …

A Nebulosa de Orion Continua Cheia de Surpresas

Imagem
Estanova imagemdanebulosa deOrionfoi capturadousando oWideFieldImagercâmeranotelescópioMPG/ ESOde 2,2metrosnoObservatório deLa Silla, Chile.Estaimageméumacomposiçãode várias exposiçõestomadas através de umtotal decincofiltros diferentes.Luzquepassaramporum filtrovermelho,assimcomoa luzde um filtroque mostraogásde hidrogênioincandescente,éde cor vermelha.Luznaparteverde-amarelodo espectroéde cor verde,a luzazul éde cor azule deluzque passavaporumfiltro ultravioleta,foicoloridoroxo.Os temposde exposiçãoforamcerca de52 minutospor cadafiltro.Crédito:ESOeChekalinIgor Esta etérea imagem da Nebulosa de Orion foi obtida com o instrumento Wide Field Imager montado no telescópio MPG/ESO de 2.2 metros instalado no Observatório de La Silla, Chile. Esta nebulosa, mais do que apenas bonita, proporciona aos astrônomos a observação de perto de uma região de formação estelar de grande massa, fazendo assim avançar o conhecimento sobre a formação e evolução estelar. Os dados uti…

O maior buraco negro do Universo

Imagem
Com o tamanho gigantesco de 6,6 bilhões de sóis e uma orbita maior que a de netuno, M87 ganhou o posto de maior buraco negro do universo conhecido até o momento                                   © Science (ilustração de um buraco negro gigantesco) Um buraconegro localizado no centro da galáxia M87 vem chamando a atenção de especialistas. Sua massa é correspondente a 6,6 bilhões o tamanho do Sol, e é o maior buraco negro já encontrado até o momento. Para o astrônomo Karl Gebhart, da Universidade do Texas, sua força é tanta que ele poderia engolir o Sistema Solar se estivesse mais próximo. A descoberta foi anunciada esta semana no encontro anual da Sociedade de Astronomia Americana. Para determinar a massa do buraco negro, é preciso analisar estrelas próximas a ele e a velocidade em que estão orbitando a estrutura. Até agora, cientistas estimavam que a massa do buraco negro da M87 era a metade da apresentada por Gebhart. Mesmo assim, já seria mil vezes maior que o maior buraco negro da Vi…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...