Postagens

Mostrando postagens de Abril 15, 2011

Vida e Morte de uma Estrela

Imagem
Arte: A explosão de uma supernova é descomunal. Em poucos dias a estrela libera mais energia que nosso Sol em toda a sua vida. A explosão é tão brilhante que mesmo ocorrendo a centenas de anos-luz de distância pode ser vista da Terra até durante o dia.
A morte de uma estrela é predeterminada logo no seu nascimento através do seu tamanho e das características da usina de força que a mantém brilhando durante toda sua vida. As estrelas, entre as quais o nosso Sol, são alimentadas pela fusão dos átomos de hidrogênio que se transformam em hélio sob o intenso calor e pressão encontrados do núcleo estelar. O núcleo do hélio produzido é ligeiramente mais leve que as massas de quatro núcleos de hidrogênio necessários à sua produção. A partir de teoria da relatividade de Einstein (E = MC2), sabemos que a falta dessa massa é transformada em energia.

Estrelas similares ao nosso Sol terminam sua vida quando consomem totalmente suas reservas de hidrogênio, ardendo em uma silenciosa e gigantesca expa…

Lambda Orionis: A Grande Cabeça de Orion Revelada em Infravermelho Pelo WISE

Imagem
Na mitologia grega, Orion, foi um caçador que tinha uma vaidade tão grande que ele irritou a deusa Artemis. Como punição, Artemis mandou o caçador para o céu onde ele pode ser visto como a famosa constelação de Orion. Na constelação, a cabeça de Orion é representada pela estrela Lambda Orionis. Quando observada na luz infravermelha, o Wide-field Infrared survey Explorer ou WISE da NASA, revela, uma gigantesca nebulosa ao redor da Lambda Orionis, inflando a cabeça de Orion para imensas proporções.
Leia a matéria completa em:http://cienctec.com.br/wordpress/?p=10591 Ciência e Tecnologia

Cratera Alongada Forma Impressionante Cicatriz de Impacto em Marte

Imagem
A sonda Mars Express da Agência Espacial Europeia (ESA) enviou novas imagens de uma cratera de impacto alongada no hemisfério sul de Marte. Localizada um pouco ao sul da Bacia Huygens, ela poderia ter sido escavada por uma sequência de projéteis que atingiram o planeta com um ângulo raso.
Leia a matéria completa em: http://cienctec.com.br/wordpress/?p=10540
Ciência e Tecnologia

A Próxima Geração dos Telescópios Espaciais

Imagem
Créditos da imagem: NASA/MSFC/David Higginbotham O engenheiro da NASA Ernie Wright observa à medida que os seis primeiros segmentos do espelho primário do Telescópio Espacial James Webb da NASA são preparados para começar o teste criogênico final no Marshall Space Flight Center da NASA. Esses representam os seis primeiros dos 18 segmentos que irão formar o espelho primário do Telescópio James Webb da NASA desenvolvido para fazer observações diretamente do espaço. Os engenheiros começaram o teste criogênico final para confirmar que os espelhos estão respondendo como esperado às extremas temperaturas do espaço antes de integrá-los na estrutura definitiva do telescópio. http://www.cienctec.com.br/
http://www.nasa.gov/

Haumea - Planeta Anão

Imagem
Haumea, antes conhecido astronomicamente como 2003 EL61, é um planeta anão do tipo plutóide, localizado a 43,3 UA do Sol, ou seja um pouco mais de 43 vezes a distância da Terra ao Sol, em pleno Cinturão de Kuiper. Haumea possui dois pequenos satélites naturais, Hi?iaka e Namaka, que, acredita-se, sejam destroços que se separaram de Haumea devido a uma antiga colisão. Haumea é um plutóide com características pouco comuns, tais como a rápida rotação, elongação extrema e albedo elevado devido a gelo de água cristalina na superfície. Pensa-se, também, tratar-se do maior membro de uma família de destroços criados num único evento destrutivo. Apesar de ter sido descoberto em Dezembro de 2004, só em 18 de Setembro de 2008 é que se confirmou tratar-se de um planeta anão, recebendo então o nome da deusa havaiana do nascimento e fertilidade. Esta deusa é uma divindade primitiva do havaí, geralmente é identificada com Papa, uma antiga deusa mãe. Haumea pôde renascer constantemente, pelo que teve …

Planetas em Zonas Improváveis I – Estrela de neutrões

Imagem
As anãs brancas são estrelas mortas. Elas, antes de morrer aumentam 100 vezes, tranformando-se de uma estrela normal numa gigante vermelha e apresentam um brilho 100 mil vezes mais do que o Sol.

Leia a matéria completa em em: http://astropt.org/blog/2011/04/13/planetas-em-zonas-improvaveis-i-estrela-de-neutroes/
Créditos:AstroPT

Hubble Descobre Que As Primeiras Galáxias Nasceram Muito Antes do Que Se Pensava Anteriormente

Imagem
Usando o poder de amplificação das lentes cósmicas gravitacionais, os astrônomos descobriram uma galáxia distante onde as estrelas nasceram de forma inesperada no início da história cósmica. Esse resultado traz uma nova luz sobre a formação das primeiras galáxias, bem como sobre o início da evolução do universo.
Leia a postagem completa em:http://cienctec.com.br/wordpress/?p=10554
Ciência e Tecnologia

Herschel relaciona formação estelar com"BOOMS" sónicos

Imagem
Densos filamentos gasosos na nuvem interestelar IC5146. Esta imagem foi obtida pelo observatório espacial infravermelho Herschel, a comprimentos de onda de 70, 250 e 500 micrómetros. As estrelas estão a ser formadas ao longo destes filamentos.Crédito: ESA/Herschel/SPIRE/PACS/D. Arzoumanian (CEA Saclay) para o Consórcio do Programa “Gould Belt survey”.
O observatório espacial Herschel da ESA revelou que nuvens interestelares vizinhas contêm redes de filamentos gasosos entrelaçados. Intrigantemente, cada filamento mede aproximadamente o mesmo, o que aponta para que possam ser o resultado de "booms" sónicos interestelares pela Galáxia. Os filamentos são gigantescos, medem dezenas de anos-luz e o Herschel mostrou que as estrelas recém-nascidas são normalmente descobertas nas suas partes mais densas. Um dos filamentos, fotografado pelo Herschel na região de Águia, contém um enxame com aproximadamente 100 jovens estrelas.

Tais filamentos nas nuvens interestelares já foram observado…

Material estelar é 10 bilhões de vezes mais forte que o aço

Imagem
Concepção artística mostra uma estrela de nêutrons, cuja camada externa é tão densa torna sua resistência 10 bilhões de vezes superior ao aço. As linhas tracejadas mostram a atuação do intenso campo magnético que circunda o objeto. Crédito: Penn State University, department of astronomy and astrophysics.
Praticamente todos sabem que o aço é um material bastante duro e resistente, mas novas simulações feitas por cientistas americanos demonstraram que a camada externa de algumas estrelas pode ser muito mais dura. Segundo os pesquisadores, a crosta das estrelas de nêutrons pode ser até 10 bilhões mais forte que o aço. "Por incrível que pareça, é verdade", disse o físico Charles Horowitz, ligado à universidade de Indiana e autor do estudo publicado no periódico Physical Review Letters. De acordo com Horowitz, a crosta das estrelas de nêutrons é tão densa que pode aguentar facilmente mais de 10 bilhões de vezes a pressão requerida para partir o aço. Em outras palavras, esse tipo d…

Messier 101

Imagem
Créditos e direitos autorais : Hubble Legacy Archive, ESA, NASA; Processamento e imagens adicionais - Robert Gendler A grande e bela galáxia espiral M101 é uma das últimas no famoso catálogo de Charles Messier, mas definitivamente não é das menos importantes. Com cerca de 170.000 anos-luz de extensão, esta galáxia é enorme, quase duas vezes o tamanho da nossa galáxia, a Via Láctea. M101 também foi uma das nebulosa espirais originais observadas pelo grande telescópio do século XIX, o Leviatã, de propriedade de Lord Rosse, localizado em Parsontown. Este mosaico de M101 foi montado com dados do Arquivo do Legado Hubble. Dados adicionais obtidos no chão foram acrescentados para definir ainda mais as emissões avermelhadas que dão pistas do gás hidrogênio atômico nas regiões de formação estelar desta deslumbrante galáxia. A nítida imagem mostra formidáveis características no disco de estrelas e poeira da galáxia que está de frente para nós, ao longo de galáxias de fundo, algumas visíveis at…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...