Postagens

Mostrando postagens de Agosto 12, 2011

Chandra Mostra Que na NGC 1399 Um Buraco Negro Massivo é Acusado de Destruição Estelar

Imagem
Evidência do Observatório de Raios-X Chandra da NASA e dos telescópios Magellan sugerem que uma estrela está sendo dilacerada por um buraco negro de massa intermediária em um aglomerado globular. Nessa imagem, os raios-X obtidos pelo Chandra são mostrados sobrepostos a uma imagem óptica do Telescópio Espacial Hubble. Essas observações do Chandra mostram que o objeto é o chamado fonte ultra luminosa de raio-X, ou ULX. Considerados uma classe de objetos pouco comuns, os ULXs emitem mais raios-X do que qualquer outra fonte estelar de raios-X, mas menos do que as brilhantes fontes de raios-X associadas com buracos negros supermassivos localizados no interior de galáxias. A sua natureza exata ainda é um mistério, mas uma sugestão é que alguns ULXs são buracos negros com massas entre uma centena e milhares de vezes a massa do Sol. Dados obtidos no comprimento de luz óptico com os telescópios Magellan I e II localizados em Las Campanas no Chile, também fornecem intrigantes informações sobre …

Cientistas encontram galáxia com mais matéria escura até agora

Imagem
Astrônomos descobriram uma galáxia que abriga mais matéria escura do que qualquer outra já vista. A Segue 1 orbita a Via Láctea e tem um pequeno grupo de cerca de mil estrelas, pouco perceptíveis. Enquanto a maioria dessas estrelas parece ter quase a massa do sol, a galáxia como um todo pesa 600 mil vezes mais do que nosso astro rei. Isso significa que a massa comum das estrelas é amplamente superada pela da matéria escura. Os astrônomos observaram a Segue 1 com o telescópio Keck II, no Havaí. A galáxia anã tem massa 3,4 mil vezes maior do que pode ser explicado observando apenas suas estrelas visíveis. Em outras palavras, ela é como uma enorme nuvem de matéria escura salpicada de estrelas. A Segue 1 é interessante não apenas por causa de sua natureza sombria, mas também porque ela tem uma coleção de estrelas quase primordiais. Uma maneira de saber há quanto tempo uma estrela foi formada é a partir de seu conteúdo de elemento pesado, que pode ser observado a partir dos comprimentos de…

Brasileiras abrem caminho para exploração de Plutão

Imagem
Horizonte longínquo
Em 2015, a sonda espacial Novos Horizontes (New Horizons), lançada pela agência espacial norte-americana (NASA) no início de 2006, deverá chegar a Plutão. Seu objetivo principal será caracterizar a geologia e a morfologia e mapear a superfície do planeta anão. Plutão está em uma região longínqua do Sistema Solar, difícil de ser observada e nunca antes visitada por uma sonda espacial, razão pela qual se conhece muito pouco a seu respeito. O que pouco se sabe também é que uma equipe de cientistas brasileiras está ajudando a preparar o terreno para que a missão seja o mais bem-sucedida possível.
Trabalho de pesquisadoras brasileiras chamou atenção da NASA e vai ajudar a otimizar as pesquisas da sonda New Horizons, que está a caminho de Plutão.[Imagem: JHUAPL/SwRI]
Chamando a atenção da NASA
Para dar subsídios à passagem da sonda, reunindo o maior número de dados de modo a aumentar o sucesso da missão espacial e o trabalho de coleta de informações, pesquisadoras da Univers…

'Ponto de exclamação' no espaço mostra interação entre galáxias

Imagem
O objeto conhecido como VV 340, também chamado de Arp302, nos fornece um exemplo, chamado, exemplo de livro, de uma colisão de galáxias vista nos primeiros estágios da sua interação. A galáxia que aparece de frente para a Terra na parte superior da imagem é a VV 340 Norte e a galáxia que aparece de lado para nós na Terra na parte inferior da imagem é chamada de VV 340 Sul. Daqui a m milhões de anos essas duas galáxias espirais irão se fundir, do mesmo modo que a Via Láctea irá se fundir com a galáxia de Andrômeda. Dados obtidos pelo Observatório de Raios-X Chandra da NASA são mostrados aqui em roxo juntamente com dados ópticos obtidos pelo Telescópio Espacial Hubble e mostrados em verde, vermelho e azul. O VV 340 está localizado a aproximadamente 450 milhões de anos-luz de distância da Terra. Devido ao seu brilho na luz infravermelha, o VV 340 é classificado como sendo uma Galáxia Infravermelha Luminosa, ou LIRG. Essas observação parte do grande projeto chamado de Great Observatories …

Opportunity Alcança Cratera Endeavour

Imagem
O limite Oerste da cratera Endeavour em Marte. Crédito: NASA/JPL-Caltech/Cornell/ASU
Após uma viagem de quase três anos, o rover Opportunity da NASA chegou finalmente à cratera Endeavour para estudar rochas nunca antes vistas. No passado dia 9 de Agosto, o rover com o tamanho de um carrinho de golfe transmitiu a sua chegada a um local denominado Ponto Spirit, no limite da cratera. O Opportunity percorreu aproximadamente 21 quilómetros após sair da cratera Victória.  "A NASA continua a escrever capítulos incríveis na história da exploração com descobertas em Marte e viagens a um conjunto de novos e desafiantes destinos," afirma Charles Bolden, Administrador da NASA. "As descobertas do Opportunity e os dados do futuro rover Curiosity vão desempenhar um papel fundamental nas futuras missões humanas a Marte e a outros locais onde o ser humano ainda não foi."  A cratera Endeavour, com mais de 25 vezes o tamanho da cratera Victória, mede 22 quilómetros em diâmetro. Aqui, …

Hubble captura imagem de Nebulosa Colar

Imagem
Composição e densidade dos gases criaram nebulosa com aspecto semelhante ao de um colar de diamantes Foto: NASA/ESA Um gigantesco colar cósmico brilha intensamente nessa imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble da NASA. O objeto, denominado de Nebulosa do Colar, é uma nebulosa planetária recentemente descoberta, e o brilho é remanescente de uma estrela ordinária parecida com o Sol. A nebulosa consiste de um anel brilhante, que mede 12 trilhões de milhas de largura, pontilhada com nós de gás densos e brilhantes que lembram diamantes em um colar. Um par de estrelas com órbitas próximas produzem juntas a nebulosa, também chamada de PN G054.2-03.4. Há a aproximadamente 10000 anos atrás uma das antigas estrelasse inflou até o ponto onde ela engolfou a estrela companheira. A estrela menor continuou orbitando a maior dentro de sua companheira, aumentando a taxa de rotação da gigante. A estrela girou tão rápido que grande parte de seu envelope gasoso se expandiu para o espaço. Devido à forç…

Astrônomos descobrem que planeta é mais escuro que carvão

Imagem
O planeta TrES-2b é mais escuro que a representação artística dele.Foto: Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics/Divulgação Astrônomos do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, nos Estados Unidos, afirmam ter descoberto que um exoplaneta - que fica fora do Sistema Solar - absorve mais de 99% da luz, ou seja, é mais escuro que carvão. Conhecido como TrES-2b, o planeta é um gigante gasoso que orbita sua estrela a cerca de 4,8 milhões de km e essa proximidade lhe garante uma atmosfera de cerca de 980 °C.  "TrES-2b é consideravelmente menos reflexivo (reflete menos luz) que tinta acrílica preta, então é realmente um mundo alien", diz David Kipping, astrônomo autor do artigo que descreve a descoberta. Em comparação, o nosso maior planeta, o também gigante gasoso Júpiter, está coberto por nuvens de amônia que refletem mais de um terço da luz solar. TrES-2b é tão quente que forma substâncias como sódio, potássio e óxido de titânio, que absorvem mais a luz. Apesar disso, a pr…

Galáxia NGC 7331 E Seus Grupo de Galáxias

Imagem
Créditos e direitos autorais : Ken Crawford (Rancho Del Sol Obs.) Grande, bela, a galáxia espiral NGC 7331 é muitas vezes relatada como sendo um análogo perfeito da nossa Via Láctea. Localizada a aproximadamente 50 milhões de anos-luz de distância da Terra, na constelação do céu do norte Pegasus, a NGC 7331 foi reconhecida no início como uma nebulosa espiral e é na verdade uma das galáxias mais brilhantes que não está incluída no famoso catálogo do século 18 construído por Charles Messier. Como o disco da galáxia está inclinado em relação ao nosso ponto de vista, longas exposições telescópicas as vezes resultam em uma imagem que evoca uma forte sensação de profundidade. O efeito é realçado nessa nítida imagem, reproduzida acima por galáxias que se localizam ainda além dessa maravilhosa ilha do universo. As galáxias de fundo tem aproximadamente um décimo do tamanho aparente da NGC 7331 e localizam-se a uma distância aproximadamente 10 vezes maior. Seu alinhamento no céu próximo com a N…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...