Postagens

Mostrando postagens de Setembro 5, 2011

Galáxias estão ficando sem gás para formar estrelas

Imagem
Astrônomos australianos acreditam ter descoberto por que o Universo está diminuindo o ritmo de formação de novas estrelas. Segundo eles, as galáxias estão ficando sem gás. Região de intensa formação de estrelas, fotografada pelo Telescópio Hubble. Os astrônomos acreditam que esses berços de estrelas estão se tornando cada vez mais raros.[Imagem: NASA/ESA/STScI/AURA]
Hidrogênio molecular
O Dr. Robert Braun e seus colegas do instituto CSIRO chegaram a essa conclusão comparando observações de galáxias mais distantes, com galáxias mais próximas à Via Láctea. A luz, as ondas de rádio, e toda a radiação eletromagnética, leva tempo para chegar até nós. Isto nos permite observar hoje galáxias como elas eram entre três e cinco bilhões de anos atrás. E as galáxias nesse estágio de vida parecem conter consideravelmente mais hidrogênio molecular do que as galáxias do Universo atual - as mais próximas de nós, cuja luz não demora tanto para chegar até aqui. As nuvens de hidrogênio molecular são o comb…

Imagem feita pelo Hubble mostra Nebulosa Protoplanetária IRAS 19024+0044

Imagem
créditos:ESA / Hubble, da NASA e R. Sahai Na constelação da Aquila, a Águia, localiza-se uma estrela que está na fase final de sua vida e que é circundada por uma nuvem de gás e poeira que tem uma forma de uma estrela do mar. Uma imagem espetacular desse objeto conhecido como IRAS 19024+0044 foi capturada pelo Telescópio EspacialHubble das Agências NASA e ESA. Nebulosas protoplanetárias oferecem um breve olhar sobre como as estrelas similares ao Sol terminam suas vidas e como elas fazem a transição para uma estrela do tipo anã branca envolvida por suas nebulosas planetárias. À medida que envelhece uma estrela parecida com o Sol eventualmente expele suas camadas externas para o espaço, criando uma bela e as vezes intrigante nuvem de gás e poeira com formas estranhas ao seu redor. Num primeiro momento, ainda relativamente fria, a estrela é incapaz de ionizar esse gás, que brilha somente pela luz refletida e dispersada pela estrela. Somente quando a temperatura da estrela atinge um grau s…

Diferente Iluminação da Lua Revela ou Esconde Seus Segredos

Imagem
Imagem porPeter Rosen, em Estocolmo, Suécia Na Lua, para nós que a observamos à distância, qualquer mudança no ângulo de iluminação que ela recebe do Sol, praticamente redesenha toda a sua superfície. As mesmas crateras ao longo do terminador podem ser muito difíceis de serem identificadas se apenas seus anéis são iluminados em um dia e o interior da cratera é invadido com luz em um segundo dia. Acima está uma comparação feita lado a lado de uma região próxima ao terminador da Lua, onde quase as mesas feições podem ser observadas durante a Lua Cheia, claro que as fotos teriam sido espetaculares se tivessem sido feitas com a mesma libração. O contraste foi realçado na imagem da direita para ajudar a reconhecer a mesma topografia. Pode-se observar que a cratera Tycho se apresenta bem em ambas as imagens, já a cratera Clavius aparece quase que completamente apagada quando o Sol está alto no céu da Lua nessa região. Fonte:https://lpod.wikispaces.com/September+5%2C+2011

Astrônomo brasileiro explica como descobrir estrelas

Imagem
Combinação de três imagens mostra localização das novas estrelas nos quadros superior e inferior. No quadro ampliado central, o aglomerado do qual os astros massivos se afastaram.Foto: Alexandre Roman/Divulgação Julia Dantas - Alexandre Roman Lopes se dedica a caçar estrelas. Radicado no Chile, onde dá aulas e realiza pesquisas na Universidade La Serena, ele acaba de descobrir duas bem raras, cada uma com o equivalente a 80 massas solares. Mas ao contrário de Cristóvão Colombo, que (dizem) chegou à América ao acaso, para descobrir estrelas não basta apontar um telescópio para o céu e esperar que os astros deem o ar da graça. É preciso saber onde e como olhar. Para Alexandre, a busca começou dois anos atrás. Doutor em astronomia pela Universidade de São Paulo, sua linha de pesquisa é a descoberta e caracterização de aglomerados de estrelas massivas: "estrelas gordinhas", brinca ele, em entrevista concedida ao Terra. Trata-se, na verdade, de estrelas de muita massa e luminosida…

Supertelescópio do ESO deve movimentar empresas e pesquisadores brasileiros

Imagem
A entrada no Brasil no consórcio do Observatório Europeu do Sul (ESO) abriu caminho para as empresas brasileiras participarem em melhores condições das concorrências para a construção do E-ELT (sigla em inglês para Telescópio Extremamente Grande Europeu), destacou o diretor-geral da instituição, Tim de Zeeuw, durante conferência de abertura na noite deste domingo da 36ª Reunião Anual da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), que acontece esta semana em Águas de Lindóia (SP). Ilustração mostra o E-ELT, telescópio projetado pelo Observatório Europeu do Suil que será o maior instrumento do tipo no mundo. Foto: ESO..
- Do ponto de vista do governo, entrar na ESO não é apenas uma questão de promover observações astronômicas, mas é o fato de que a indústria de alta tecnologia tem um papel a cumprir. E eu sei que o Brasil vai se dar bem com a indústria que tem - afirmou De Zeeuw. Orçado em cerca de 1 bilhão de euros (R$ 2,3 bilhões), o E-ELT terá um espelho de quase 40 metros e será o maior …

Preparativos para o lançamento da missão GRAIL

Imagem
Imagem: NASA Em Setembro de 2011 a NASA irá lançar a sua próxima missão lunar não tripulada, a GRAIL (Gravity Recovery and Interior Laboratory), cujos preparativos para o lançamento decorrem no Centro Espacial Kennedy. Nas instalações da Astrotech foi levada a cabo um teste de verificação na GRAIL-A, tendo sido retomados os testes funcionais do veículo de cruzeiro GRAIL-B. Os dois veículos serão transportados para umas instalações de processamento de materiais perigosos a 29 de Julho para serem iniciados os preparativos para o abastecimento que deverá ter lugar a 2 e 3 de Agosto. Entretanto, no Complexo de Lançamento SLC-17B do Cabo Canaveral foi levado a cabo um teste de verificação de fluxo criogénico no foguetão lançador Delta-2 a 21 de Julho. O primeiro estágio foi abastecido com oxigénio líquido para verificar a possível existência de fugas, servindo isto também como certificação da equipa de lançamento. Os principais objectivos da missão GRAIL são a determinação da estrutura do …

Sonda encontra evidência de antigo lago que teria preenchido cratera em Marte

Imagem
Sonda encontra vestígios de antigo lago que teria preenchido cratera em Marte. Foto: Nasa.. A sonda Mars Express, da Agência Espacial Europeia (ESA), detectou o que parece ser o delta de um lago que um dia teria preenchido uma cratera de Marte. Formada quando um asteroide atingiu o planeta há 3,7 bilhões de anos, a cratera Eberswalde tem 65 quilômetros de diâmetro e foi parcialmente "apagada" quando outra colisão cósmica ainda maior criou ao seu lado de cratera Holden, de 140 quilômetros de diâmetro. Ainda assim, os pesquisadores acreditam ter evidências do delta e dos canais que o alimentaram com água na parte visível da Eberswalde, cobrindo uma área de 115 quilômetros quadrados. As estruturas características de um delta foram observadas pela primeira vez em 2002 pela sonda Mars Global Surveyor, da Nasa. Segundo a ESA, elas são condizentes com "a presença de um lago na cratera naquela época, dando uma clara indicação de que água em estado líquido fluiu pela superfície d…

HH 47: O Jato de uma Jovem Estrela se Expande

Imagem
Créditos e direitos autorais NASA, ESA, & P. Haritgan (Rice U.) As estrelas sempre permanecem onde estão. As nebulosas sempre aparecem do mesmo jeito. Dia após dia. Ano após ano. Devido às grandes distâncias consideradas na astronomia, mesmo os objetos se movendo a incríveis velocidades não parecem alterar sua aparência em um intervalo de tempo perceptível pelos humanos. Isso quer dizer tipicamente. Porém, recentemente identificou-se uma espetacular exceção a essa regra, essa exceção está relacionada com o jato supersônico na estrela em formação conhecida como Herbig Haro 47. O HH 47 está tão perto da Terra, e os seus jatos se movem tão rapidamente que as imagens obtidas pelo Telescópio Espacial Hubble de 1994 até 2008 foram combinadas em um vídeo de lapso de tempo que mostra como ocorre a expansão desses jatos. Visível acima, os jatos de plasma se estendem por mais de 10000 vezes a distância entre a Terra e o Sol e são atirados pela estrela em formação a uma velocidade que excede…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...