Postagens

Mostrando postagens de Novembro 25, 2011

Henrietta Swan Leavitt

Imagem
Henrietta Swan Leavitt (4 de julho de 1868, Lancaster, Massachusetts — 12 de dezembro de 1921, Cambridge, Massachusetts) foi uma astrônoma estado-unidense famosa por seu trabalho sobre as estrelas variáveis. Leavitt efetuou seus estudos no Oberlin College e na Society for Collegiate Instruction of Women (Radcliffe College) onde ela descobriu tardiamente a Astronomia. Ao final de seus estudos, em 1892, ela seguiu outros cursos de Astronomia. Em 1895 ela entrou para o Harvard College Observatory como voluntária. Suas qualidades e sua vivacidade de espírito permitiram-lhe ser admitida no quadro permanente de funcionários do observatório sob a direção de Charles Pickering. Leavitt teve poucas possibilidades de efetuar trabalhos teóricos, mas foi rapidamente nomeada à chefia do departamento de fotometria fotográfica responsável pelo estudo das fotografias de estrelas a fim de determinar suas magnitudes, processo que envolvia a comparação do tamanho de uma estrela em duas chapas fotográfica…

Descobertas Casuais

Imagem
Lunar Reconnaissance Orbiter images from Quick Map (NASA/ASU) Se você um dia gastar um tempo pesquisando no site da sonda LRO Quick Map você pode procurar por material derretido por impacto como visto ontem aqui no blog, mas também uma série de feições interessantes podem ser encontradas. Na parte superior esquerda está um par de estranhas crateras com a cratera de 42 km de largura Van Gent abaixo e a Van Gent X acima. Esse é um caso peculiar, mas não único na Lua, onde uma cratera degradada recebeu um nome onde uma cratera próxima e mais preservada recebeu somente uma letra. A parede reta que separa as duas crateras é típica de uma formação que surge em impactos simultâneos, mas não parece ser o caso aqui, a X tem empurrado o anel da Van Gent além de ser muito mais nova. E o que dizer sobre esse material derretido por impacto no interior da cratera sem nome abaixo e a direita da Van Gent? De onde ele veio? Outra feição interessante na parte superior direita está a cratera Kirkwood, co…

Nova missão para explorar Marte é de alto risco, diz astrônomo

Imagem
Britânico que chefiou missão fracassada Beagle 2 especula que clima entre colegas americanos no dia do lançamento deve ser tenso Concepção artística do modelo do robô Curiosity/Foto:NASA O astrônomo britânico que líderou uma missão fracassada a Marte, a Beagle 2, disse ao programa Material World da BBC Radio 4 que a nova missão americana ao Planeta Vermelho, o Mars Science Laboratory, é de altíssimo risco. Colin Pillinger, professor de Ciências Planetárias da Open University da Grã-Bretanha, comentou que nesta sexta-feira, dia marcado para o lançamento da nova missão americana, o clima entre seus colegas na Nasa deve ser de preocupação. Desde a década de 1960, dezenas de missões robóticas foram direcionadas a Marte, com o intuito de coletar informações sobre as condições do planeta e sua história, além de abrir caminho para uma possível missão tripulada. A maior parte dessas missões fracassou, levando cientistas a ponderar, brincando, sobre a existência de um grande diabo galáctico que…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...