Postagens

Mostrando postagens de Agosto 10, 2012

13 “golpes de sorte” que permitiram o surgimento da vida na Terra

Imagem
Não são poucos os astrônomos que dedicam tempo, energia e recursos em busca de evidências de vida em outros planetas espalhados pelas galáxias afora, e um número crescente de pessoas parece acreditar que não estamos sozinhos no universo. Mas você só está hoje lendo este texto e respirando neste mundo graças a um intrincado conjunto de condições ambientais, e sem qualquer uma das quais este planeta seria tão deserto quanto qualquer rocha cósmica por aí. Confira uma compilação de “acasos” que se juntaram para permitir a prosperidade dos seres vivos da nossa Terra:
13 – Distância exata para o sol - A distância que separa a Terra do sol é de aproximadamente 150 milhões de km (uma Unidade Astronômica – UA). Se estivéssemos alguns milhões de quilômetros mais próximos, seria quente demais. Um pouco mais distantes, seria frio demais. A razão para haver esta zona habitável é simples: a temperatura é ideal para haver água em estado líquido.
12 – Influência da lua - Você já parou para pensar que …

Afinal de contas, por que Marte é vermelho, mesmo?

Imagem
Agora que a nave Curiosity conseguiu pousar com segurança em Marte, podemos esperar uma inundação de fotos avermelhadas. Mas por que mesmo o planeta vermelho é vermelho? A resposta mais simples e óbvia é que Marte é vermelho por que o regolito, ou a poeira que cobre o planeta, é rica em óxido de ferro, ou ferro “oxidado”, o mesmo elemento que também dá a cor avermelhada ao sangue. Mas esta resposta levanta outras três: por que Marte é rico em ferro? Por que este ferro está oxidado? E por que o ferro oxidado tem esta coloração avermelhada?
Tudo começou 4,5 bilhões de anos atrás, quando o nosso sistema solar ainda estava em formação. Cada planeta recebeu sua dose de poeira ferrosa. Na Terra, a maior parte do ferro acabou afundando quando o planeta estava mais líquido, e formou o núcleo que é hoje responsável pelo nosso forte campo magnético. Já em Marte a coisa é diferente. O planeta é menor, e talvez a gravidade menor seja responsável pelo ferro não afundar tão rapidamente. O núcleo for…

Traços exóticos da 'partícula de Deus' surpreendem físicos

Imagem
A partícula de Deus está, ao que parece, do jeito que o diabo gosta: malcomportada. É o que indica uma análise preliminar de dados coletados no LHC, maior acelerador de partículas do mundo.
O trabalho, feito por Oscar Éboli, do Instituto de Física da USP, sugere que o chamado bóson de Higgs, que seria responsável por dar massa a tudo o que existe, não está se portando como deveria, a julgar pela teoria que previu sua existência, o Modelo Padrão.
Se confirmado, o comportamento anômalo da partícula seria a deixa para uma nova era da física. A descoberta do possível bóson, anunciada com estardalhaço no mês passado, foi comemorada como a finalização de uma etapa gloriosa no estudo das partículas fundamentais da matéria.
Sua existência, em resumo, explicaria porque o Sol pode produzir sua energia e criaturas como nós podem existir.
Dada sua importância para a consistência do Universo (e fazendo uma analogia com a história bíblica da torre de Babel), o físico ganhador do Nobel Leon Lederman…

O Triângulo Marciano

Imagem
A imagem acima mostra três objetos brilhantes se encontrando no céu noturno do oeste e gerando a figura de um triângulo equilateral. O ponto brilhante no topo do triângulo é o planeta Saturno. Abaixo e a direita está Marte. Completando o triângulo, na parte inferior esquerda da imagem está a estrela Spica, Alpha Virginis, ou seja, a estrela mais brilhante da constelação de Virgo. A imagem acima foi feita com uma câmera Canon EOS Digital Rebel XSi DSLR, com uma lente de 47 mm, em f/5.6, ISSO 800 e 10 segundos de exposição. A imagem foi feita no dia 6 de Agosto de 2012, às 9:41 P.M. EDT, desde Yellow Springs no estado norte-americano de Ohio. Fonte:http://www.astronomy.com

Prova da Vida Em Marte Já Foi Encontrada?

Imagem
O robô Curiosity está atualmente pousado em Marte no meio da cratera Gale e pronto para começar uma pesquisa inédita no Planeta Vermelho. O Curiosity começará a buscar por assinaturas geológicas de um passado úmido e que pode ter sido amigável para o desenvolvimento da vida em Marte. Encontrar evidências sólidas de que grandes volumes de água existiram em Marte em algum ponto de sua história será um dos maiores passos rumo à pesquisa sobre a vida nesse planeta. Mas…será que essas evidências já não foram encontradas? Alguns cientistas dizem que sim.
Pesquisadores da Universidade de Los Angeles, Califórnia, Tempe, Arizona e Siena na Itália publicaram um artigo no Interantional Journal of Aeronautical and Space Sciences (IJASS) citando resultados dos trabalhos obtidos com dados da missão Viking da NASA. Os módulos de pouso gêmeos Viking 1 e Viking 2 foram lançados em Agosto e Setembro de 1975 e pousaram com sucesso no Planeta Vermelho em Julho e Setembro do ano seguinte. A missão principa…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...