Postagens

Mostrando postagens de Novembro 6, 2013

Físicos encontram buracos negros em aglomerados globulares, desafiando teoria de 40 anos

Imagem
Um dos buracos negrosfoi descoberto noaglomeradoM62, que está  a 23.000anos-luzde distância da Terra. Estesaglomerados estelarescontêmalgumas das estrelasmais antigasna galáxia.
Um astrofísico da Universidade de Tecnologia do Texas é parte de uma equipe de pesquisadores que descobriu os primeiros exemplos de buracos negros em aglomerados globulares na nossa própria galáxia, desafiando uma teoria de 40 anos que era contra sua possível existência. A equipe utilizou um conjunto de radiotelescópios para capturar um certo tipo de frequência de rádio emitida por esses buracos negros conforme eles devoram uma estrela. Aglomerados globulares são grandes agrupamentos de estrelas pensados ​​para conter algumas das estrelas mais antigas do universo. Esses aglomerados globulares podem ter um milhão de dezenas de milhões de estrelas, disse Tom Maccarone, professor associado de física. “As estrelas podem se colidir uma com as outras nesse ambiente caótico”, disse Maccarone. “A velha teoria prevê que …

Uma Supernova da Via Láctea poderá ser visível da Terra nos próximos 50 anos?

Imagem
Ilustraçãoartistica dasupernovaSN2006gy.(Crédito:Ilustração: NASA /CXC/M.Weiss,de raios-X: NASA /CXC/UCBerkeley/N.Smithetal;IR:.Lamba/UCBerkeley/J.Bloom&C.Hansen)
Astrônomos da Universidade Estadual de Ohio, nos EUA, calcularam as chances de que, em algum momento durante os próximos 50 anos, uma supernova possa ocorrer em nossa galáxia e as chances de que ela se torne visível para nós. A boa notícia: eles calcularam que as chances são de quase 100% de que tal supernova será visível por telescópios na forma de radiação infravermelha. A má notícia: as chances são muito menores – variando de 20 a 50% – de que o espetáculo estelar brilhante será visível a olho nu no céu noturno.
No entanto, isso é uma grande notícia para os astrônomos, que, ao contrário da maioria de nós, têm câmeras de infravermelho de alta potência para apontar para o céu a qualquer momento. Para eles, o evento representa uma chance sólida de fazer algo que nunca foi feito antes: detectar uma supernova rápido o sufici…

Sonda da NASA encontra 833 planetas, incluindo 104 habitáveis

Imagem
Desdeos primeiros trêsanos de dados deKepler,mais de 3.500mundospotenciaissurgiram.Desde a últimaatualização, em janeiro,o número decandidatos aplanetasidentificados peloKepler aumentou em 29por centoe agoratotaliza3538, a análise é conduzida porJasonRowe,um cientista de pesquisa do SETI.Crédito:SETI A busca por outros planetas como a Terra na galáxia teve um grande impulso ontem (04 de novembro), com a descoberta de centenas de planetas alienígenas recém identificados pela sonda Kepler, da NASA, incluindo 104 novos mundos que poderiam suportar a vida. O número total de candidatos a planetas subiu para 3.538. Dos 104 planetas na zona habitável, 10 deles são do tamanho da Terra, segundo os cientistas. A sonda Kepler, lançada em 2009, teve como objetivo determinar que fração de estrelas na Via Láctea abriga planetas do tamanho da Terra que orbitam a zona habitável. Agora, os cientistas estão à beira de responder a essa pergunta. O telescópio Kepler passou os últimos quatro anos olhando pa…

Como criar um buraco negro

Imagem
Visão artística de um buraco negro
Do que você precisa para criar um buraco negro? Bom, geralmente, de uma estrela em colapso. Quando muita matéria é puxada para dentro de uma área tão pequena, basicamente “transforma-se” em um ponto. Esse ponto, tecnicamente, não possui volume, mas possui densidade infinita. Se você chegar perto o suficiente de um buraco negro e toda essa massa, espremida em densidade infinita, vai ser puxado com tanta força que nem mesmo uma aceleração à velocidade da luz será capaz de puxá-lo de volta – tudo porque há massa suficiente no mesmo lugar ao mesmo tempo. No entanto, Albert Einstein nos ensinou que massa e energia são equivalentes. Pegue dois átomos de hidrogênio e os esmague com força suficiente, e parte de sua massa será convertida em energia. Sendo assim, por que não criar um buraco negro a partir de energia, e não massa? Isso é possível? Tecnicamente, sim. Mas é difícil, porque uma das características da energia (como qualquer pessoa que já estourou pi…

Par de estrelas jovens brilha intensamente

Imagem
© ESO/L. Calçada (ilustração de um par de estrelas vermelhas) Ao contrário de muitas galáxias, nossa Via Láctea produz grandes quantidades de estrelas novas. Para estudar essas estelares jovens, observadores frequentemente se concentram em locais como a Nebulosa de Órion, uma nuvem de gás e poeira que fabrica estrelas a 1.350 anos-luz de distância. Agora astrônomos descobriram que um par de estrelas vermelhas próximas, chamadas de EQ Pegasi, é tão jovem que brilha principalmente devido ao calor de sua formação, e não de reações nucleares.   A descoberta pode dar a astrônomos a chance de vislumbrar o brilho de planetas recém-nascidos, já que as EQ Pegasi ficam a apenas 20 anos-luz da Terra, menos de cinco vezes a distância até Alpha Centauri, o sistema estelar mais próximo.   
Para esclarecer, as EQ Pegasi não são tão jovens ao ponto de ainda ficarem imersas no gás e poeira que lhes deu vida. “Minha impressão é que elas têm algo entre 50 ou 100 milhões de anos”, estima Benjamin Zuckerm…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...