Postagens

Mostrando postagens de Julho 17, 2014

Astrônomos encontram estrutura incomum que parece um colar de pérolas no céu

Imagem
O TelescópioEspacial Hubble, da agência espacial norte-americana NASA, fotografou uma estrutura incomum no céu, com 100.000 anos-luz de comprimento, que se assemelha a um colar de pérolas em forma de saca-rolhas. A estrutura pode melhorar nosso conhecimento sobre a formação de superaglomerados estelares, que resultam da fusão de galáxias, bem como da dinâmica dos gases neste processo. “Ficamos surpresos ao encontrar esta morfologia deslumbrante. Já há muito tempo que o fenômeno é visto nos braços de galáxias espirais e em pontes entre galáxias que interagem. Entretanto, este arranjo em particular nunca foi visto antes em fusões de galáxias elípticas”, disse Grant Tremblay, do Observatório Europeu do Sul em Garching, Alemanha.
Alarme falso
Superaglomerados de estrelas jovens azuis são uniformemente espaçados ao longo de uma cadeia através das galáxias, a cada 3.000 anos-luz. Esses aglomerados de estrelas estão dentro de um par de galáxias elípticas, que por sua vez estão dentro de um ag…

Mapa 3D de nebulosa feito com ajuda de astrofísicos brasileiros

Imagem
As fotografias 2D coletadas pelos telescópios viraram um modelo 3D. [Imagem: NASA Goddard Space Center/Ed Campion]
Eta Carina

Três astrofísicos brasileiros fizeram parte da equipe que produziu um mapa tridimensional da nebulosa de poeira que envolve a estrela Eta Carina, uma das mais estudadas da Via Láctea. A nebulosa, conhecida como Homúnculo, foi criada por uma grande erupção na Eta Carina em 1843 e vem-se expandindo desde então - a estrela é considerada a mais luminosa da galáxia, com uma massa que supera em mais de 100 vezes a do Sol. O Homúnculo tem a forma de dois lóbulos, constituídos de uma casca fina de poeira com cerca de 15 vezes a massa do Sol e 3 trilhões de quilômetros de extensão.
Um sistema binário de estrelas fica no encontro desses dois lóbulos. "É admirável que a nebulosa tenha guardado marcas tão claras da interação que teve o sistema binário, quando ela tinha um milésimo do tamanho atual," explicou Augusto Damineli, professor do Instituto de Astronomia …

Moléculas precursoras da água encontradas em nebulosa planetária

Imagem
Nebulosa planetária
O telescópio espacial Herschel revelou uma molécula vital para a formação de água entre as cinzas de estrelas semelhantes ao nosso Sol, mas já na fase final de suas vidas. Quando estrelas pequenas a médias, como o nosso Sol, se aproximam do fim da vida, elas se tornam anãs brancas muito densas.

Densidade das moléculas percursoras da água detetadas pelo Herschel na Nebulosa da Hélice. O espetro mostra a assinatura de emissão do CO e do OH+ na região marcada com um retângulo branco.[Imagem: Aleman et al./NASA/ESA/C. Robert O’Dell/PACS/SPIRE/HerPlaNS]
A estrela vai queimando hidrogênio no seu centro durante bilhões de anos. Quando o combustível vai chegando ao fim, ela começa a inchar, tornando-se uma gigante vermelha, bastante instável. Neste processo, ela libera para o espaço as suas camadas exteriores de pó e gás, criando um caleidoscópio de complicados padrões, conhecidos como nebulosas planetárias. O centro da estrela acaba por se tornar numa anã branca, liberando r…

Astrônomos grudam 8 lentes fotográficas juntas, criam telescópio e descobrem 7 galáxias novas

Imagem
É como dizem: toda grande, excelente e genial criação tem sempre um mesmo princípio – a resolução de um problema. As ideias são soluções para inquietações que geralmente são coletivas, percebidas como problemas por algumas poucas pessoas. A criação desse novo telescópio é um bom exemplo disso. Novo telescópio é criado de forma inusitadaUma equipe de astrônomos da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, teve recentemente um surto criativo. Na tentativa de ver partes do espaço que seus grandes telescópios não são capazes de mostrar (o que obviamente era um problema), eles amarraram oito lentes teleobjetivas (objetos que estamos familiarizados faz tempo) para criar o seu próprio telescópio caseiro (Eureka!). Então, graças a essa nova invenção, eles rapidamente descobriram nada menos que sete novas galáxias. Sabe o que é mais legal? As lentes teleobjetivas são, como falei, absolutamente comuns. Só que ninguém tinha percebido seu potencial para um contexto diferente de onde elas geralment…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...