Postagens

Mostrando postagens de Abril 23, 2015

Telescópio Espacial Hubble - Aniversário de 25 anos, com imagens de tirar o fôlego!

Imagem
O Hubble mudou a forma que o ser-humano via o espaço, e o resultado de seu grande trabalho é impressionante!
O Telescópio Espacial Hubble (HST na sigla em inglês) foi batizado em homenagem a Edwin Powell Hubble, astrônomo norte-americano responsável por constatar que o Universo estava se expandindo.  Lançado no dia 24 de abril de 1990, o telescópio Hubble, que tem um tamanho de 13,2m por 4.2m, com um espelho de 2.4 metros, opera a uma altitude de aproximadamente 570 km, e desde 1990, tem nos dado a oportunidade única de observar o Universo de uma forma sem precedentes, através de um olhar muito mais próximo, revolucionando a Astronomia moderna.
E como em abril de 2015 esse grande telescópio completa 25 anos de operações, nada melhor do que celebrarmos seu aniversário observando algumas das mais belas imagens feitas por ele durante todos esses anos.  Confira 25 imagens sensacionais, feitas pelo Telescópio Espacial Hubble ao longo de seus 25 anos, sendo uma para cada ano útil de observaç…

Telescópio espacial Hubble, 25 anos revolucionando a astronomia

Imagem
O primeirotelescópio espacial Hubble, que revolucionou a astronomia e a nossa visão do Universo com imagens espetaculares de galáxias distantes geradas por ele, celebra esta semana seu 25º aniversário no espaço. "O Hubble mudou a forma como a humanidade olha para o universo e vê seu lugar nele", diz a astrônoma Jennifer Wiseman, cientista do telescópio no centro Goddard da Nasa, em Greenbelt, Maryland (nordeste dos Estados Unidos).  Este telescópio mostrou-nos que o cosmos tem mudado ao longo do tempo; que as estrelas produzem todos os elementos necessários para a vida e para a formação de planetas", continuou em entrevista à AFP na sala de controle do Hubble. Desde que foi lançado em 24 de abril de 1990 pelo ônibus espacial Discovery, o Hubble orbita a Terra a 570 km de altitude.
O telescópio teve seus contratempos na primeira infância, mas já estava em pleno funcionamento três anos após sua implantação. A concavidade de seu espelho principal tinha uma falha que provo…

Pesquisadores observam buracos negros supermassivos prestes a se fundir

Imagem
Conforme duas galáxias entram nos estágios finais de fusão, cientistas têm teorizado que seus buracos negros supermassivos formariam um “binário” – dois buracos negros em uma órbita tão próxima que são gravitacionalmente ligados um ao outro. Em um novo estudo, astrônomos da Universidade de Maryland (EUA) apresentaram evidências diretas de um quasar pulsante, o que pode comprovar a existência desses buracos negros binários.  Acreditamos que observamos dois buracos negros supermassivos em maior proximidade do que nunca.
Estes buracos negros podem estar tão próximos que estão emitindo ondas gravitacionais, que foram previstas pela teoria da relatividade geral de Einstein”, explica Suvi Gezari, também da Universidade de Maryland, coautora do trabalho publicado na revista “Astrophysical Journal Letters”.
A descoberta pode lançar luz sobre a frequência com que os buracos negros se aproximam o suficiente para formar um binário gravitacionalmente ligado e, eventualmente, se fundir. Os burac…

Primeiro espectro de exoplaneta obtido na luz visível

Imagem
Nova técnica aponta para futuro promissor
Esta concepção artística mostra o exoplaneta do tipo Júpiter quente 51 Pegasi b, também chamado Beleforonte, o qual orbita uma estrela que se encontra a cerca de 50 anos-luz de distância da Terra na constelação setentrional do Pégaso. Este objeto foi o primeiro exoplaneta a ser descoberto em torno de uma estrela normal em 1995. Vinte anos mais tarde é também o primeiro exoplaneta a ser detectado diretamente no visível.Crédito:ESO/M. Kornmesser/Nick Risinger Com o auxílio do instrumento HARPS, o principal “caçador” de exoplanetas instalado no Observatório de La Silla no Chile, astrônomos detectaram pela primeira vez de forma direta o espectro visível refletido por um exoplaneta. Estas observações revelaram também novas propriedades deste objeto famoso, o primeiro exoplaneta a ser descoberto em torno de uma estrela normal: 51 Pegasi b. O resultado promete um futuro brilhante para a técnica utilizada, particularmente com o advento da nova geração d…

Terra já engoliu um planeta e isso foi crucial para a vida existir por aqui

Imagem
Um dos aspectos mais desconhecidos pelo ser humano sobre a Terra é o interior do planeta. Diversos materiais raríssimos estão no manto de lava que fica abaixo da crosta e, mais ainda, nas proximidades do núcleo. Lá por, exemplo, é criada a energia responsável pelo campo magnético de nosso planeta. E tudo isso pode ser fruto do choque entre a Terra e um outro planeta há bilhões de anos. Publicada na conceituada revista Nature, uma pesquisa dá conta de que não foram apenas meteoros que trouxeram materiais orgânicos para a Terra. O estudo propõe que um planeta que teria o tamanho de Mercúrio pode ter se chocado com a Terra, fazendo com que materiais raríssimos fossem adicionados à composição do nosso planeta. Esse choque teria sido primordial para a criação do campo magnético que hoje sustenta a gravidade. Recentemente especialistas já haviam divulgado que a existência da Lua e a relação posterior do satélite com a Terra podem ser frutos de um choque entre planetas — o que indica que ess…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...