Postagens

Mostrando postagens de Setembro 23, 2015

As estranhas estrelas rombudas e seus discos que brilham

Imagem
Modelo da estrela Be Achernar, ilustrando duas das peculiaridades dessa classe de estrelas: a xpansão do equador estelar e o direcionamento do fluxo luminoso para os polos. [Imagem: Daniel Moser Faes]
ESTRELAS BE
Astrônomos brasileiros e canadenses estão começando a lançar algumas luzes sobre um dos tipos mais estranhos de estrela que se conhece. As estrelas do tipo Be são objetos tão estranhos que mesmo astrofísicos não envolvidos diretamente em seu estudo se surpreendem com a sua descrição. É que esse tipo de astro possui ao redor um disco de plasma - átomos, íons positivos e elétrons - que, embora não seja o material capaz de dar origem a planetas, pode ser descrito pelos mesmos princípios físicos que regem os discos protoplanetários, como aquele que deu origem ao nosso Sistema Solar. "Como essas estrelas giram muito rapidamente, o material da superfície do equador estelar fica fracamente ligado à estrela, em termos gravitacionais, e acaba sendo ejetado. Esse material aglomera…

Buracos negros supermassivos binários podem ser mais raros do que o pensava

Imagem
Doisburacos negrosse entrelaçamem umtangogravitacionalna concepçãodeste artística.Crédito da imagem:NASA.

Devem existir menos buracos negros supermassivos binários nos núcleos das galáxias do que se pensava anteriormente, disse uma equipe de cientistas da Universidade de Brandeis em Waltaham, Massachussets, e do Instituto de Pesquisa Raman em Bangalore, na Índia. A maior parte das galáxias massivas no universo devem abrigar no mínimo um buraco negro supermassivo em seus núcleos. Quando duas galáxias colidem, seus buracos negros se juntam, formando uma dança colossal que resulta numa combinação de par. Esse processo é a mais intensa fonte de ondas gravitacionais no universo, que ainda precisam ser diretamente detectadas. As ondas gravitacionais representam a próxima fronteira da astrofísica, e sua detecção levará a novas ideias sobre o universo.
 É importante se ter a maior quantidade de informação possível sobre as fontes dessas ondas”, disse o Dr. David Roberts, um membro da equipe da …

Discos de poeira de anãs vermelhas próximas poderia revelar segredos planetários

Imagem
Concepção artistica de umdiscoempoeirado'circumstellar' em órbita de umajovem estrelaanã vermelha. Crédito da ilustração: NASA / JPL-Caltech / T. Pyle(SSC).
Uma descoberta acidental de uma coleção de jovens estrelas do tipo anãs vermelhas perto do nosso Sistema Solar, poderiam nos dar uma rara ideia da formação planetária em câmera lenta. Os astrônomos da The Australian National University a ANU e a University of New South Wales, a UNSW, em Canberra, descobriram grandes discos de poeira ao redor de duas estrelas, mostrando sinais de planetas em processo de formação. Nós achamos que a Terra e todos os planetas se formaram de discos como esses, assim é fascinante ver um potencial novo sistema solar se formando”, disse o principal pesquisador Dr. Simon Murphy, da ANU Research School of Astronomy and Astrophysics.
“Contudo, outras estrelas dessa idade normalmente não têm mais discos. Os discos das anãs vermelhas parecem viver mais do que os de estrelas mais quentes como o Sol. Nós n…

Cassini encontra oceano global na lua Encélado de Saturno

Imagem
Um oceano global, está localizado abaixo da crosta congelada da lua geologicamente ativa de Saturno, Encélado, de acordo com uma nova pesquisa realizada usando dados da missão Cassini da NASA. Os pesquisadores descobriram que a magnitude da leve variação que a lua tem ao orbitar Saturno, só pode ser causada, se a concha externa de gelo não for congelada no seu interior, significando que um oceano global precisa estar presente. A descoberta mostra que o fino spray de vapor d´água, partículas congeladas e moléculas orgânicas simples que a sonda Cassini tem observado, são provenientes de fraturas localizadas perto do polo sul da lua, e que estão sendo alimentados por esse vasto reservatório de água líquida. A pesquisa está apresentada num artigo publicado online essa semana na revista Icarus.
Análises prévias dos dados da Cassini sugeriam a presença de um corpo de água em forma de lente, ou um mar, abaixo do polo sul da lua. Contudo, os dados de gravidade coletados durante as passagens pr…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...