Postagens

Mostrando postagens de Abril 5, 2016

Planeta que tem três sóis é descoberto

Imagem
Impressão artística de HD 1885 Ab, que deve ser semelhante a KELT-4Ab. Crédito: NASA/JPL-Caltech
Recentemente, uma equipe de cientistas trabalhando no Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics anunciou a descoberta de um sistema triplo, com um planeta em uma órbita estável. A descoberta foi publicada no The Astronomical Journal. Planetas orbitando sistemas triplos são raros – com este sistema recém-descoberto, são quatro conhecidos. Só que este tem uma característica que o torna mais interessante que os outros: é o mais próximo de nós. Também, a estrela principal é mais brilhante que as outras estrelas, tornando mais fácil estudá-la. O nome do planeta é KELT-4Ab. A estrela gigante é KELT-A, e ela serve de sol para o planeta.
As outras duas estrelas do sistema, KELT-B e KELT-C, estão bem mais distantes e orbitam uma a outra em um período de aproximadamente 30 anos. O par demora cerca de quatro mil anos para orbitar a estrela principal. Um morador de KELT-4Ab, um planeta tão grande qua…

Investigadores identificam anã branca com atmosfera de oxigénio

Imagem
As anãs brancas são o estágio final da evolução da maioria das estrelas. Crédito: WikiImages
Investigadores da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Brasil, e da Universidade de Kiel, na Alemanha, identificaram, pela primeira vez, uma anã branca com uma atmosfera principalmente composta por oxigénio. O surpreendente, segundo o estudo publicado na revista Science da sexta-feira passada, dia 1 de abril, é que, diferentemente das anãs brancas conhecidas até então, que possuem atmosferas dominadas por hidrogénio e hélio, a nova estrela não possui traços de nenhum dos dois elementos. A pesquisa foi levada a cabo pelo professor da UFRGS Kepler Oliveira, Detlev Koester, professor da Universidade de Kiel, na Alemanha, e pelo bolsista de Gustavo Ourique.
A descoberta foi feita em meados do ano passado, quando os cientistas analisavam os 4,5 milhões de espectros do SDSS (Sloan Digital Sky Survey), procurando novas anãs brancas. O estágio final da evolução de todas as estrelas que na…

O Sol do passado

Imagem
Seria muito bom se pudéssemos voltar ao passado, não? Você tem uma dúvida sobre como eram os dinossauros? Era só pegar uma nave e voltar no tempo para ver ao vivo o bicho. Ou sobre a formação da Terra, ou sobre as condições na Terra quando a vida surgiu. Seria perfeito, né? Mas em astronomia até que dá. É meio que forçar a barra, mas funciona. Olha só. Como seriam as condições na Terra, há uns 4 bilhões de anos atrás, momento em que a vida deve ter surgido no nosso planeta? Seria a Terra muito quente, muito ativa? Qual era o comportamento típico do Sol nessa época? A resposta para perguntas como essas podem ser obtidas não olhando para o passado do Sol, mas olhando para outras estrelas como o Sol. Nossa galáxia tem algo como 200 bilhões de estrelas, então não é difícil encontrar estrelas de qualquer tipo em todas as suas fases de evolução, desde estrelas ainda em formação, até cadáveres cósmicos como anãs brancas e estrelas de nêutrons. Com tanta estrela assim, é possível traçar o esq…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...