Postagens

Mostrando postagens de Outubro 5, 2016

Nebulosa da Hélice em infravermelho

Imagem
Crédito: NASAJPL-CaltechTelescópio Espacial Spitzer; Processamento: Judy Schmidt
O que torna este olho cósmico tão vermelho? Poeira. A imagem foi captada pelo Telescópio Espacial Spitzer e mostra luz infravermelha da bem estudada Nebulosa da Hélice (NGC 7293) a uns meros 700 anos-luz de distância na direção da constelação de Aquário. O manto de poeira e gás com dois anos-luz de diâmetro rodeia uma anã branca central e há muito que é considerado um exemplo excelente de uma nebulosa planetária, representando os estágios finais na evolução de uma estrela parecida com o Sol. Mas os dados do Spitzer mostram que a e strela central da nebulosa está embebida num brilho infravermelho surpreendentemente brilhante. Os modelos sugerem que o brilho é produzido por um disco de detritos empoeirados. Apesar do material nebular ter sido expelido  pela estrela há muitos milhares de anos atrás, a poeira íntima pode ter sido produzida por colisões num reservatório de objetos análogo à Cintura de Kuiper do…

A ultima imagem da Rosetta

Imagem
Na última sexta-feira, dia 30 de Setembro de 2016, a histórica missão da sonda Rosetta foi concluída, com a sonda descendo na superfície do Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko. A Rosetta foi comandada para fazer uma série final de medidas científicas únicas, muito perto do cometa, o que inclui imagens como essa, que é o local de pouso da Rosetta no cometa. A imagem mostrada aqui, de fato, foi a última imagem feita pela sonda Rosetta, a cerca de 20 metros da superfície do 67P. A escala é de 2 mm/pixel, e a imagem mede cerca de 96 cm de diâmetro.
A câmera de grande angular OSIRIS não foi desenhada para ser usada abaixo de poucas centenas de metros, mas foi usada para esse momento especial, e como esperado, a imagem não tem um foco primoroso. Após o contato ter sido confirmado e a missão declarada completa, o Gerente da Missão Patrick Martin anunciou o nome do local de impacto. Ele disse, “A Pedra da Rosetta, está localizada originalmente em Sais, e vamos nomear o ponto de impacto, como tal,…

O centro da galáxia NGC 247

Imagem
Essa imagem do Hubble mostra a região central da galáxia espiral conhecida como NGC 247. A NGC 247, é uma galáxia relativamente pequena localizada na constelação de Cetus, a uma distância de cerca de 11 milhões de anos-luz de nós, e é parte do Grupo Sculptor, uma coleção solta de galáxias que também contém a famosa NGC 253, também conhecida como Galáxia do Sculptor. O núcleo da NGC 247 é visto aqui como uma mancha brilhante, circundada por uma mistura de estrelas, gás e poeira. A poeira forma manchas escuras e filamentos que possuem suas silhuetas destacadas contra o fundo de estrelas, enquanto que o gás tem formado nós brilhantes, conhecidos como regiões H II, e que estão na sua maioria espalhadas pelos braços e pelas áreas externas da galáxia.
Essa galáxia apresenta uma feição particularmente incomum e misteriosa, ela não é visível nesta imagem, mas pode ser claramente vista em imagens de campo mais amplo, como a imagem abaixo. A parte norte do disco da NGC 247abriga um vazio aparent…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...